Motim das Mulheres

Denomina-se Motim das Mulheres, Guerra das Mulheres ou Revolta das Mulheres o movimento que ocorreu a 4 de setembro de 1875, durante o Segundo reinado, na cidade de Mossoró, no interior do Rio Grande do Norte. Naquele dia, cerca de 300 mulheres saíram pelas ruas da cidade em passeata próximo à sede do jornal O Mossoroense, com o objetivo de protestar contra a obrigatoriedade do alistamento militar. Armadas com utensílios domésticos, as mulheres invadiram repartições públicas e delegacias, fizeram um escrivão de refém, e rasgaram os papéis e documentos que convocavam seus filhos e maridos para o Exército ou para a Marinha.

Entre as líderes da revolta, estavam Joaquina de Souza, Maria Filgueira, e Anna Rodrigues Braga, também conhecida como Anna Floriano, esta última chegou a empunhar um espeto de ferro para defender a redação do jornal local da invasão dos mandantes de um político que queria impedir a publicação dos fatos.

Atualmente, o Motim das Mulheres é encenado em um dos atos do Auto da Liberdade na cidade de Mossoró.

Ver também

Ligações externas

Eduardo Bueno - Motim das Mulheres (1:30)

Ícone de esboçoEste artigo sobre História do Brasil é um esboço relacionado ao Projeto História do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Uses material from the Wikipedia article Motim das Mulheres, released under the CC BY-SA 3.0 license.